Conecte-se conosco

Próxima Parada

Seguro Viagem

Stepantsminda – Primeiras impressões da Geórgia

Europa

Stepantsminda – Primeiras impressões da Geórgia

Stepantsminda – Primeiras impressões da Geórgia

Depois de 90 dias atravessando a Rússia de trem, minha última parada foi na cidade de Vladikavkaz, na Ossétia do Norte, como meu visto de turista vencia naquele dia, estava me preparando para entrar na Geórgia.

Eu estava fazendo couchsurfing, e meu host me levou até uma praça, onde eu paguei algo em torno de 15 dólares por um taxi compartilhado de Vladikavkaz até Tblisi, capital da Geórgia.

Passei tranquilamente pela imigração Russa e os primeiros kilometros na Geórgia já foram sensacionais, parecia que estava num filme onde havia uma estrada apertadinha que cruzava montanhas com gelo no topo, cenário maravilhoso.

10km após a fronteira, me deparei com um visual surreal, uma vila pequena, super charmosa, na parte mais baixa de um vale, cercada por montanhas que com certeza passavam de 4 mil metros de altitude. Dedici então mudar meus planos.

Pedi para o motorista do taxi parar, pois queria pegar minhas malas, informei que eu ficaria ali mesmo. Na hora ele não entendeu, perguntou se eu tinha amigos ali, eu disse que não, ele ficou preocupado, eu comecei a rir, peguei minhas malas, me despedi e pensei: Agora preciso achar um local pra dormir, pois nem sabia da existencia daquele lugar.

Fui pra um café, acessei a internet, e joguei o nome Stepantsminda no Google, e fiquei surpreso com toda aquela beleza. Muita gente conhece o lugar como Kazbegi, que na verdade, é o nome de uma das montanhas mais altas da Geórgia, que esta exatamente de frente a vila que eu havia parado.

Rapidamente entendi o seguinte, do lado principal da cidade as acomodacoes variavam de 25 a 100 dólares por noite, mas se eu andasse por 3 minutos, atravessasse uma ponte, andasse por mais 5 minutos e fosse para um lado novo do vilarejo os preços cairiam drasticamente.

Não pensei duas vezes, joguei minhas malas nas costas, atravessei a ponte e achei uma acomodação onde pagaria 10 dólares por noite e teria um quarto so pra mim. Limpeza total!

Deixei minhas malas no meu quarto, peguei minhas cameras e sai pra dar uma volta.

O lugar era realmente encantador, aquela pequena vila, com casas pequenas, montanhas por todos os lados, foi demais.

Sai então para fora da cidade, e segui umas estradas off road, e a cada minuto me surpreendia mais com aquele local.

Soube de um amigo brasileiro que estava na Geórgia, o Fábio que eu havia conhecido na Irlanda, e o contactei informando que estava em Stepantsminda, ele me disse que estava indo ao meu encontro, portanto chegaria lá dentro de dois dias e que ficariamos alguns dias viajando juntos.

Naquele momento, eu estava há 5 meses sem encontrar com nenhum brasileiro, os ultimos haviam sido em Pequim, na China, quando encontrei com o Juan e a Luana, então eu estava super empolgado.

Fiquei pela vila explorando o máximo que pude sozinho, e logo mais o Fábio chegou pra somar com a viagem. Passamos algumas horas nos atualizando, relembrando dos nossos amigos em comum, das dezenas de trilhas que fizemos pela Irlanda a fora, e foi realmente muito bom.

Combinamos que na manha do dia seguinte, iriamos visitar uma igreja que está localizada em uma das montanhas atrás da vila e que iriamos também tentar subir o mais alto que conseguissimos em direcao a montanha Kazbegi.

O dia amanheceu, tomamos café, e seguimos em uma trilha em direção a igreja, esta que está localizada a pouco mais de 2mil metros de altitude.

Levamos algo em torno de 3 horas pra fazer essa caminhada, sem dificuldades extremas, é basicamente andar pela trilha. Caso você não tenha esse tempo disponivel para subir andando, é possível alugar um jeep na vila e fazer a subida em meia hora por uma estrada de barro muito ruim, cheia de buracos, dependendo da epoca do ano, com muita neve.

Vale muito a pena, foi demais, visual de tirar o folego, e quanto mais a gente subia, melhor era a visao que tinhamos da vila e das montanhas ao redor.

Quando estavamos quase chegando a igreja, conhecemos duas meninas da Alemanha, começamos a conversar, e fomos subindo juntos.

A igreja é chamada de Gergeti Trinity Church, ortodoxa apostólica no estilo georgiano, é um dos cartões postais mais conhecidos do país, o que faz do local uma atração bem conhecidas para os turistas.

La de cima, viamos uma trilha que nos colocaria mais acima ainda de onde estavamos na igreja, subimos então por mais uma hora e meia, mas o excesso de neve na trilha e as condições climáticas, nos fizeram parar e voltar.

Estavamos na mesma trilha que dá acesso ao “pé”da montanha Kazbegi, portanto era a trilha certa caso quisessemos tentar a escalada maior.

A Geórgia ainda é um país pouquissimo explorado por brasileiros, e é um dos países que eu recomendaria para qualquer pessoa que busque por algo diferente, a cultura deles é incrivel, as comidas, vinhos, além de ser super acessivel estando lá, pois acomodacao e transporte é realmente muito barato.

Bem, ficamos ainda alguns dias explorando a área, e quando decidimos ir embora, saimos da nossa acomodação em direção a um local para pegar uma van para a captal Tblisi, quando de repente um carro parou ao nosso lado e nos ofereceu carona, eram dois Israelenses que estavam também a caminho de Tblisi.

Aceitamos a oferta e fomos explorando toda a região visitando igrejas, lagos e pontos turistiscos até chegar no nosso destino final.

Acabamos viajando juntos por mais 3 dias e foi bem legal.

Esse é um dos pontos interessantes de uma viagem sem muita programação, você nunca sabe onde vai dormir, o que ou quem vai conhecer na sua jornada. Isso é realmente uma das coisas que mais me fascina.

Enfim, espero ter plantado em sua cabeça uma sementinha do que é a Geórgia, farei mais posts falando sobre outras regioes incriveis que visitei durante minhas visitas a esse país!

Forte abraço, até o próximo post!

Danniel Oliveira

 

SIGA o Próxima Parada em todas as redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/danniel.proximaparada/ ou clique AQUI

Instagram: https://www.instagram.com/proximaparada.ie/ ou clique AQUI

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCueX3PnBsHwGEpX65pvLEGA ou clique AQUI

 

Continuar Lendo
Anuncio
mm

Danniel Oliveira, viajante que ama fazer trabalhos voluntários ao redor do Mundo, já conheceu 58 países e tem como sonho conhecer cada vez mais culturas, pessoas, aprender sempre com elas e trazer algum tipo de mensagem positiva para suas respectivas vidas.

2 Comentários

2 Comments

  1. Alexandre vieira

    04/01/2018 em 00h45

    Um apergunta pertinente… boa noite.. Alugar um carro na georgia e fazer o caminho inverso …tem problema ? pois sei que as relações entre os países são meio nebulosas …. se souber responder agradeceria e muito… Desde pequeno sempre fui louco para conhecer a região….. tb aproveitaria e iria conhecer o sul da Russia ..
    abraços e agradecendo desde já atenção…

    • mm

      Próxima Parada

      11/01/2018 em 11h31

      Olá Alexandre, seria com certeza uma viagem super interessante, pegar um carro na Geórgia e rodar todo o Caucasos de carro.
      Não consigo te afirmar se é possível, mas te garanto que você teria problemas ao passar pelas fronteiras com a Inguchétia.
      No omnibus eu ja tive problemas, dirigindo um carro com placa da Geórgia poderia aumentar drasticamente essa chance.
      Eu acredito que seja de boa alugar e rodar pela Georgia em um carro, atravessa de taxi pra Rússia, e aluga outro carro por lá.
      Isso te pouparia muita dor de cabeça.
      Se souber alguma informação a mais, te aviso. abraços

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Europa

Topo