Conecte-se conosco

Próxima Parada

Seguro Viagem

Conheça um pouco mais da Bulgária

Europa

Conheça um pouco mais da Bulgária

Conheça um pouco mais da Bulgária

Comecei minha viagem na Bulgária pela cidade de Varna, é uma cidade bem movimentada, cheia de bares, algumas boates e fica no extremo leste do país as margens do mar negro.

Foi uma passagem corrida, pois os planos mudaram rapidamente, entao fiquei apenas 1 dia e meio.

A acomodação que escolhi foi o hostel Flag Varna, muito bom, fica a uns 800 metros da praia, tem tudo proximo, inclusive as estações de ônibus e trem, paguei 12 euros por noite, o staff é super atencioso e deu total suporte pra tudo que precisei.

(Foto: Com o staff do Hostel Flag Varna)

Durante o dia fui a praia, mas a água é uma das mais congelantes que eu já vi, então não existiu a menor possibilidade de entrar no mar.

A noite, reunimos os novos amigos do hostel e fomos dar uma volta na orla, bebemos um pouco em diferentes bares e voltamos todos para o Hostel.

Foi tudo bem tranquilo, comida e bebida com preços muito abaixo dos padrões europeus e isso com certeza torna as noites bem mais agradáveis.

No dia seguinte, eu decidi que iria pra uma cidade chamada Plovdiv, e juntamente com um colega Americano e um Ingles que conheci no hostel, fomos todos para essa cidade.

Eu particularmente nunca havia escutado falar deste lugar, e ao chegar lá, fiquei completamente surpreso com tudo que vi.

A cidade é a segunda maior da Bulgária, e a terceira mais antiga da Europa, é mais antiga que Roma e Atenas por exemplo, existem registros de vida que marcam mais de 6.000 anos.

O clima é bem agradável, durante a noite e inicio da manha voce sente frio, e no decorrer do dia os termômetros sobem e dá pra sentir um calor suportável, bem agradável de andar pelos parques e tomar café nos bares na rua principal.

Um dos pontos interessantes desta cidade, é que voce encontra dezenas talvez centenas de peças pertencentes a época dos romanos espalhadas por todos os lugares, é um museu a céu aberto.

Além disso, apresentações culturais, operas e muitas outras atracões podem ser encontradas todos os dias, pelas diferentes regiões da “old town”. É uma atmosfera cultural inexplicável.

DCIM102GOPRO

Além de dedicar alguns dias andando pelas ruas da cidade, fiz dois passeios em dois dias.

O primeiro foi para conhecer o monastério de Bachkovo e também um local que se chama Wonderful Bridges (Pontes Maravilhosas), que é uma formação natural de rochas que fica a 70 kms sul de Plovdiv. Parece literalmente uma ponte natural formada com rochas no meio de uma floresta.

No segundo passeio, visitei uma igreja ortodoxa chamada Shipka Memorial Church, fica 100 kms ao norte de Plovdiv e de lá fui para o monumento Russo que foi construído na época do Comunismo e se chama Buzludzha. O local foi abandonado em 1989 com o fim do comunismo na Bulgária e esta totalmente vandalizado. Existe um buraco em uma das paredes, onde voce consegue ter acesso para a parte interna do monumento.

(Foto acima: Shipka Memorial Church)

(Foto acima: Buzludzha)

Não aconselham que entrem, pois o telhado de madeira esta velho e caindo, acredita-se que em alguns anos tera sido completamente destruído, principalmente por causa das chuvas, ventos e por causa do excesso de neve no período do inverno.

Após 3 ou 4 dias em Plovdiv, peguei um ônibus para a Capital Sofia, paguei 7 euros pela passagem, duas horas de viagem e estava no centro da capital.

De lá peguei um tram (metro de superfície) e fui para o hostel chamado Moreto Caffeto, onde fiquei por mais 5 dias.

Paguei 9 euros por dia na acomodação, o prédio é bem novo, quartos limpos e bem organizados, indico pra quem busca um local mais tranquilo e bem seguro.

Na capital, fiz um free walking tour, deu pra ter uma noção melhor da cidade e também ter mais acesso as informações históricas. Eles oferecem o tour duas vezes por dia as 11 da manha e as 6 da tarde, sao duas horas de caminhada onde voce sera bombardeado com boas informações. Indico free walking tour em todas as cidades que voce for.

(Foto: Cathedral de Alexander Nevsky em Sofia)

Além deste tour, fiz também o free food tour, são duas horas visitando restaurants com comidas típicas, onde nos foi apresentado não só comidas mas também bebidas locais.

Bem interessante fazer estes passeios e todos são de graça, como o nome já diz, e no final voce deixa uma gorjeta mas não é obrigatório.

Fiquei um dia de folga da viagem, lavando roupa, assistindo filme, sai só pra almoçar e jantar, nos lugares mais baratos que achei, e gastei algo em torno de 2,50 euros por refeição.

No dia seguinte, me encontrei com uma americana que estava na minha acomodação e com um holandês que eu havia conhecido no food tour e fomos para uma montanha chamada Vitosha. Nosso objetivo era subir até o topo que tem 2.290 metros de altura.

Fizemos este trajeto em mais ou menos 9 horas e no final, já estávamos descendo a montanha, paramos em uma estação de ski e chamamos um taxi, pois já era noite e não tínhamos material necessário para a caminhada noturna.

Foi bem interessante, a montanha faz parte do Vitosha Natural Park, então tem cachoeiras e 10 outros picos de montanhas que voce pode ir, além de 8 rios de rochas, onde voce não vê a agua, pois esta coberto por rochas gigantescas.

Se voce tiver com tempo, definitivamente recomendo esta caminhada.

(Foto acima: Vitosha Natutal Park)

(Foto acima: Rio de Rochas no Vitosha Natural Park)

(Foto acima: Cume da Vitosha Mountain – 2.290 metros)

No dia seguinte, peguei um ônibus e fui pra uma cidade chamada Belogradchik, fica a umas 4 horas ao norte de Sofia, fiz este trecho de ônibus, cheguei la no fim da tarde, eu queria ficar 3 dias e 3 noites, mas a cidade estava completamente lotada por causa de um evento e só tinha vaga para uma noite, portanto foi o tempo que fiquei.

Não deu pra fazer as caminhadas que eu queria, mas visitei o forte e deu pra ter uma idéia de como são as famosas rochas daquela região.

(Foto: Belogradchik Fortress)

 

No dia seguinte, voltei pra Sofia, o único transporte disponível era trem, então acabei pegando esta opção e foram 6 horas de viagem. Para conhecer esta cidade paguei 8 euros na passagem de ida onde fui de ônibus e paguei 5,50 euros para voltar de trem. Passei mais uma noite no mesmo hostel em Sofia e na manha seguinte, as 9 horas parti para a Sérvia onde me custou 22,50 euros pela passagem de ônibus e levou 7 horas para chegar.

Demorou pois na fronteira um rapaz que estava na ultima fila do ônibus dormiu, e na hora de entregar o passaporte para a policia ele não entregou, alguém percebeu e o acordou e quando ele foi entregar o documento a policia pediu para ele descer do ônibus com suas duas malas e todos os pertences, abrir tudo, explicar o que era cada coisa e em seguida deixou ele ir, esse alguém logicamente era eu.. ahahaha.. Poise, atrasei por uns 45 minutos a viagem, mas não foi de propósito, aconteceu!

Esses são os meus registros da Bulgária, espero ajudar mais viajantes a entender o que pode ser feito, onde ficar, quanto gastar, e qualquer outra dúvida estarei a disposição.

Boa viagem a todos!

Até o próximo post! ?

(Foto de Capa: Pôr do sol em Plovdiv)

 

SIGA o Próxima Parada em todas as redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/danniel.proximaparada/ ou clique AQUI

Instagram: https://www.instagram.com/proximaparada.ie/ ou clique AQUI

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCueX3PnBsHwGEpX65pvLEGA ou clique AQUI

Continuar Lendo
Anuncio
Clique para comentar

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Europa

Topo