Conecte-se conosco

Próxima Parada

Seguro Viagem

Visita a Chernobyl na Ucrânia

Europa

Visita a Chernobyl na Ucrânia

Visita a Chernobyl na Ucrânia

De alguns anos pra cá, percebi que eu tinha um gosto mais exótico pelos meus destinos de viagem.

Não necessariamente eu já havia visitado esses lugares, mas com certeza eles estavam no topo da minha lista de prioridades.

Um dia em uma conversa informal com um amigo, tive mais informações sobre o acidente nuclear que aconteceu na Ucrânia em 1986, e me chamou bastante atenção.

Vi que era viável fazer uma visita ao local e que existiam empresas de turismo que ofereciam pacotes pra lá. Entrei em contato com a empresa Tour2Chernobyl e neste primeiro contato recebi todas as informações que eu precisava para chegar até lá.

Como foi o processo para entrar na área restrita?

Bem, já em contato com a empresa, eles pediram para que eu fizesse um deposito na conta deles no valor de 160 dólares (valor pago em 2012, ano da visita), e mandasse alguns documentos, que eles analisariam e me dariam um retorno.

Fiz o pagamento e dentro de uma semana mais ou menos, eles me mandaram um email com a autorização e confirmação da minha visita, mandaram também as datas disponíveis para o tour.

Olhei a data que ficaria melhor pra mim, e em Agosto de 2012 agendei minha visita.

Sai de Dublin, peguei um voo para Manchester, de lá para Cracóvia e então um outro para Kiev, capital da Ucrania, essa foi a forma mais barata de chegar lá. Na época os voos eram bem caros e tive que fazer esse zig zag.

Kiev é maravilhosa, é a capital que tem o maior numero de igrejas ortodoxas russas no mundo, tudo é muito barato e as pessoas são muito simpáticas, valeu muito visitar esta cidade.

No dia marcado, fui cedo para o ponto de encontro, para pegar a van para a visita a usina nuclear, juntamente comigo tinha mais 4 brasileiros e uma amiga russa, que eu havia conhecido no ano anterior em Moscow, e ela foi até lá para nos encontrar.

Além do nosso grupo de 6 pessoas, tinha também umas outras 6 pessoas na van + uma guia e um motorista, éramos 14 no total.

Até então, eu acreditava que a area mais afetada pela radiação havia sido na cidade de Chernobyl, até pelo nome ser esse, mas na verdade não é.

A cidade que está completamente abandonada se chama Pripyat, as quase 45 mil pessoas abandonaram a cidade no dia 2 de maio de 1986, todas ao mesmo tempo.

578799_10151081508594362_2040556665_n

O exercito Ucraniano chegou com 1000 ônibus entrando em casas, apartamentos e colocando todas as pessoas dentro, para que abandonassem imediatamente a cidade, já que o acidente ocorreu no dia 27 de Abril e toda a população ficou recebendo radiação por todos os dias ate o dia da evacuação, data quando o governo soviético decidiu abrir para o mundo a informação desta grande catástrofe mundial.

Para se chegar em Pripyat não é tao fácil assim, e o exercito ucraniano tenta fazer o seu trabalho de forma bem efetiva.

São muitas as pessoas que ainda hoje tentam entrar nesta area de forma illegal, para tentar roubar as coisas que estão nas casas abandonadas ou ate mesmo para ter uma experiência de explorar sem guias ao lado.

Para tentar diminuir um pouco esta ação, foram criadas 3 check points do exército. A primeira esta a 30 km antes de Pripyat, a segunda 10 km antes da cidade e a terceira esta a 300 metros antes do primeiro prédio já na cidade.

Em todos esses encontros com o exercito, é necessário descer da van, assinar um termo de compromisso se responsabilizando por qualquer problema que acontecer relacionado ao nível de radiação que voce irá receber e em seguida mostrar o seu passaporte, onde eles iram confirmar se o nome esta numa relação que eles tem, e em seguida é feito uma ligação, que eu não sei qual a finalidade mas todos os nomes são ditos e confirmados a entrada.

319395_10151081506639362_99998772_n 430367_10151081507109362_1877616534_n 394731_10151081506884362_1894411721_n

Entre a primeira e a segunda parada, esta então a cidade de Chernobyl, por lá ainda vivem algumas pessoas que optaram por correr risco e ficar na area afetada. Pois eles são muito pobres e não teriam nem como nem onde se manter, optaram por ficar por lá, mesmo com os altos níveis de radiação.

É interessante pois voce esta andando pela rua, vê um prédio de 4 andares, com uns 20 apartamentos, dos quais apenas uns 2 estão ocupados por moradores. É bem sinistro o ambiente em si e a sensação de estar num lugar completamente abandonado mas com poucos moradores vivendo uma vida normal numa area contaminada, deixa toda essa história bem mais estranha de se entender.

Ainda em Chernobyl, fomos para uma casa, que foi transformada em ponto de apoio, onde descemos da van e a guia nos deu uma explicação mais geral dos acontecimentos. Lá existem diversos mapas, com diversos gráficos e números, então fica mais fácil ver de perto como tudo realmente era e como está.

552612_10151081507289362_1271915999_n

Em seguida, 5 minutos deste local, existe um monumento de ferro, simbolizando o anjo Gabriel, e atrás existem cento e poucas placas onde na parte da frente delas o fundo é branco e o nome esta em letras pretas, mas quando voce anda entre as placas e olha pra trás, o fundo da placa esta preto, o nome em branco e tem uma linha vermelha no meio, simbolizando que esta vila ou cidade já não existe mais, ela foi completamente evacuada pós explosão do reator.

384691_10151081507389362_1980964454_n 418427_10151081507459362_336320336_n 251856_10151081507519362_846640709_n

É bem triste ver o que um erro humano, de um profissional pretensioso e inexperiente pôde causar.

Voltamos para a van e a próxima parada foi a uns 3 km dos reatores, de lá podíamos visualizar os 6 reatores que existem na região, o que houve a explosão é o reator 4, foi possível avista-lo de longe e ter o primeiro contato visual com o sarcófago, construído para isolar a radiação que estava saindo do reator pós explosão.

A parada seguinte foi em um restaurante militar, bem proximo do reator, onde uma hora para refeição e dar uma descansada.

557288_10151081514274362_1470355739_n

Vários militares que trabalham na região vão para este restaurante e almoçamos todos juntos.

Após o almoço, paramos em um lago que tem ao lado dos reatores.

Com a contaminação do local, nunca mais se pescou no lago que esta completamente contaminado, então os peixes, puderam crescer de forma natural sem predadores. O peixe do local é o cat fish e eles possuem um tamanho bem grande, um deles, mais conhecido como Jack, possui quase 6 metros.

Neste momento estávamos bem próximos dos reatores, mas por algum motivo não podíamos tirar foto na direção que eles estão, e isso é levado bem a sério, a guia estará o tempo todo de olho na posição das suas cameras.

A próxima parada foi a 50 metros do reator numero 4, o que explodiu, neste local ficaríamos 5 minutos. O nível de radiação ainda é bem alto, e a previsão é que essas terras permaneçam inabitáveis por 800 anos.

553617_10151081508204362_1505297914_n

Ao sair das proximidades do reator, fizemos uma parada de segundos no local mais contaminado da região, chama-se Floresta Vermelha. Nesta floresta o caule de todas as arvores são completamente vermelhos, o nível de radiação esta algo em torno de 150 vezes maior do que o corpo humano suporta. Lá nós não podíamos sair da van, então colocamos o braço pra fora com o medidor de radiação, só pra ter uma ideia do nível que estava.

559346_10151081508794362_1406043825_n

Ainda na van fomos em direção a Pripyat, passamos pelo ultimo check point do exercito e estávamos dentro da cidade completamente abandonada. Éramos as únicas pessoas numa cidade de 45 mil habitantes.

No inicio não conseguíamos ver quase nada, quando o carro estava em movimento, pois a mata cresceu bastante e era possível ver vagamente que vários prédios estavam atras das arvores. Nós íamos em direção ao centro da cidade.

481986_10151074119739362_2049661306_n

Chegamos em uma das areas abertas, descemos todos da van, e nos foi passado a informação de que teríamos uma hora para caminhar seguindo a guia e iríamos nos encontrar no parque de diversões abandonado. De onde estávamos era possível ver o topo da roda gigante, saímos todos em caminhada na direção do parque.

418705_10151081511014362_1416515061_n

Andávamos por entre os prédios, algumas casas, por pequenas praças, mas não podíamos entrar em quase nada, por causa dos níveis altos de radiação.

A guia estava andando com este equipamento medindo os níveis, e falando o que podia e o que não podia, mas ai de repente ela começou a passar o aparelho para que nós pudéssemos nos guiar, foi quando conheci um holandês que estava no grupo e perguntei se ele animava de pegar o medidor e sair da rota da guia, e tentarmos ter mais contato com as casas e prédios que não estávamos entrando.

O cara topou na hora, pegamos o aparelho, esperamos um pouco o grupo passar, e começamos a andar na mesma direção que o grupo, só que por outras ruas.

Vimos coisas bem interessantes, como por exemplo uma casa que eu acredito  ter sido tipo um suporte para os partidos politicos da época, pois achamos vários posters de campanha política, fotos dos candidatos, o símbolo da União Soviética estava em todos os lugares.

404088_10151081511539362_288184143_n 530034_10151081511484362_1740316660_n

Alem disso, entramos em uma casa, tinha tipo uma piscina no meio, mas não deu pra entender se era uma casa, um clube ou algo do tipo.

551865_10151081510934362_1998199625_n

Voltamos então ao encontro com o grupo, todos no parque, tirando fotos e andando por entre os brinquedos. Alguns dizem que o parque é mal assombrado, pois o acidente nuclear aconteceu uma semana antes de ser inaugurado, então por todos esses anos os brinquedos nunca foram utilizados.

 

É uma sensação única poder andar em Pripyat, voce se sente no cenário de um filme de terror, mas que infelizmente foi algo real.

Tínhamos ainda mais um local para visitar, uma escola para crianças da pré alfabetização.

Chegamos lá, era possível encontrar brinquedos, livros, roupas, sapatinhos espalhados por todos os lugares. As bonecas mais sombrias do mundo acho que estão todas lá. Inclusive tem uma deitada em um berço que faz qualquer pessoa ter pesadelo por semanas.

418843_10151081512489362_1241721839_n 539015_10151081512729362_1815561834_n

Deixamos então os arredores de Pripyat e estávamos no caminho de volta para Kiev. Passamos por um check point, todos nós descemos e passamos por uma maquina que checa o nível de radiação de nossas roupas e do nosso corpo.

A guia nos falou que se por acaso nossas roupas ou botas estiverem bem contaminadas, teríamos que deixar por lá e seriam queimadas, caso nosso corpo estivesse contaminado de forma excessiva, a pessoa em questão seria direcionada para um hospital em Kiev e teria que ficar em quarentena, onde todas as despesas médicas seriam arcadas pelo paciente.

Todos nós passamos sem problemas, foi bem tranquilo, mas não deixa de ter aquele medo e duvida, tipo: Será que eu to com muita radiação no meu corpo ou roupa?!?

376207_10151081513159362_1128378226_n

Chegamos a Kiev no inicio da noite, e finalizamos o dia de visita a Chernobyl, Pripyat e arredores.

Antes de iniciarmos a viagem, passamos quase 1 mês tomando um remédio natural de cartilagem de tubarão, pois lemos que criaria uma camada natural em nossa tireóide, para evitar uma contaminação maior.

Ninguém sabe se funcionou ou não, mas foi o que fizemos.

Recomendo este passeio para todos que buscam algo totalmente fora do comum. Valerá muito a pena, mesmo sabendo dos possíveis riscos.

Espero ter sido claro com as informações do passeio, caso alguém tenha alguma duvida, estarei a disposição em ajudar.

Boa viagem a todos!

 

SIGA o Próxima Parada em todas as redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/danniel.proximaparada/ ou clique AQUI

Instagram: https://www.instagram.com/proximaparada.ie/ ou clique AQUI

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCueX3PnBsHwGEpX65pvLEGA ou clique AQUI

 

Continuar Lendo
Anuncio
mm

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam pellentesque vel urna id vulputate. Donec bibendum diam elit, porta faucibus felis fermentum volutpat. Curabitur aliquam, tellus a tincidunt accumsan, ex nisi ultrices justo, in porta nisl mauris vitae purus.

4 Comentários

4 Comments

  1. Thiago Palmeira

    17/09/2015 em 05h32

    Li cada linha com muito entusiasmo! Uma vez vc me falou pessoalmente dessa experiencia e desde então fiquei com vontade… espero poder ir lá um dia, deve ser inesquecível mesmo!

    • mm

      Danniel Oliveira

      22/09/2015 em 01h57

      Valeu amigo!
      Me lembro do dia que conversamos sobre isso!
      Forte abraço! 😉

  2. Andreia

    04/02/2016 em 09h13

    Sensacional
    Um dia quero conhecer esse lugar!!!
    Me fascina!!!

    • mm

      Danniel Oliveira

      07/03/2016 em 01h00

      Vai valer a pena! 🙂

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Europa

Topo